Dando Nota

Rodrigo Alves

Sambando na cara da sociedade

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Publicado no Jornal de Piracicaba em 23 de junho de 2017
Caderno Cultura – Página 2

Às vezes, só de vez em quando, você abre os jornais e acessa as notícias pelo celular e bate a sensação, bem de leve, de que algumas pessoas nasceram com a capacidade nata de sambar na cara da sociedade.

Que o diga o site E! Online Brasil e a notícia “Kim Kardashian segue sambando na cara da sociedade com suas curvas”. Na verdade uma narrativa breve sobre o passeio da celebridade numa praia de Miami, com um biquíni de 200 dólares. “Comecem a economizar desde já, mas lembrem-se de que as curvas não estão inclusas”, diz o texto.

A Sasha Meneghel é outra que adora sambar. Mesmo morando em Nova York, a menina racha aluguel de R$ 23 mil e vai a pé para a faculdade. Na playlist do iPhone 7, o hit de Martinho da Vila torna a caminhada mais agradável: “é devagar, é devagar, devagarinho…”

Bruna Marquezine é outra passista por excelência. Ela sambou, ou melhor, virou notícia ao repetir um sapato da Gucci avaliado em R$ 2,5 mil e ao exibir a “decoração fofa” do quarto em que curtiu o Dia dos Namorados em Las Vegas. Mas a manchete mais relevante coube ao Observatório da Televisão: “Bruna Marquezine e Neymar dão beijão em passeio nos EUA”.

Quem também samba a passos largos é a apresentadora Ana Hickmann. Isso se levarmos em conta as imagens “vazadas” da sala de sua mansão, em Itu, interior paulista. Segundo os memes mais recentes, o espaço tem função multiuso: dá para fazer baliza, balada e até acampamento.

Você pode ser adepto da corrente da meritocracia e se deliciar com a rotina das celebridades na internet. Afinal, elas não são “gente como a gente” e ganham rios de dinheiro, o que justificaria, em tese, uma vida de ostentação.

Mas a história começa a mudar de figura se analisarmos o papel da imprensa e os momentos em que ela usa a cara da sociedade para sambar, com direito a tapete vermelho e notícias banais.

O problema não é o que vira notícia, mas o que deixa de ser, diz a Teto Brasil, organização que trabalha pela diminuição da vulnerabilidade social, ao questionar: “milhares de pessoas vivem em moradias precárias, sem saneamento, sem água potável e sem acesso a serviços básicos. Essas pessoas são invisíveis ou nós não queremos enxergá-las?”

Quando o país inteiro parecer ser uma piada pronta, as notícias precisam de mais relevância e, principalmente, não devem debochar de seus leitores.

Embora a gíria sambar na cara da sociedade seja muito utilizada para assuntos positivos, ela também vale para o oposto. Algo como: tem gente nos fazendo de otário. Ou achando que somos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 29 de junho de 2017 por em Opinião e marcado , , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#piracicaba250anos #piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions!
%d blogueiros gostam disto: