Dando Nota

Rodrigo Alves

A retomada de um ciclo virtuoso

DSC_7363-1

Publicado no Jornal de Piracicaba em 17 de março de 2017
Caderno Cultura – Página 2

Tarde típica de verão e duas pessoas caminham no Engenho Central. Para ser exato: 11 de abril de 2015. O repórter de O Estado de S. Paulo conversa com o maestro Jamil Maluf. Recém-anunciado como diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica de Piracicaba, ele sobe as escadas do Teatro do Engenho para reger o concerto de estreia do conjunto. O jornalista solta a última pergunta: “e sua história com a Orquestra Experimental de Repertório?”. A resposta é breve: “está inconclusa!”

Presenciei o diálogo há dois anos e ele voltou à memória no último domingo, 12 de março, no Theatro Municipal de São Paulo. Ao meio-dia, dava-se início à série inédita Domingo no Municipal. No palco: a mesma Experimental de Repertório, conhecida também como OER. Na batuta, Jamil Maluf, criador da orquestra em 1990.

Não tive a sorte de conhecer a OER em águas passadas. Em 2012, presenciei o público em êxtase com a orquestra, no Feimep (Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba). Depois, com a vinda de Jamil para a Sinfônica de Piracicaba, ele contou um pouco sobre o processo de saída da OER. Algo por ele definido com toques suaves de ironia: “fui gentilmente convidado a me retirar.”

Quem acompanhou o noticiário no último ano pôde ver que as notícias de cultura saltaram para os cadernos policiais. A mesma gestão responsável por afastar Jamil disse que a intenção era implantar “um novo e moderno” modelo para a OER e os demais conjuntos estáveis do Theatro Municipal. O que o Ministério Público apurou foram desvios de até R$ 20 milhões.

À época, nem mesmo a imprensa especializada digeriu o desligamento do maestro, ocorrido à revelia do conselho deliberativo do Theatro e depois de 34 anos de sua carreira dedicados à casa. Até 2014, ano de seu desligamento, Jamil formou 600 instrumentistas, muitos hoje frequentando as melhores orquestras no país e com carreira internacional. “A OER enriqueceu a cidade com produções que fizeram diferença”, escreveu Nelson Rubens Kunze, diretor da Revista Concerto, em fevereiro de 2014.

O destino parece mesmo ter pregado uma peça inimaginável em Jamil. O manteve longe de gestores insanos e ainda o aproximou de sua cidade natal. O mesmo destino lhe reservou a Sinfônica de Piracicaba, ávida por mudanças. A cidade em que nasceu o maestro lhe acolheu de braços abertos e abraços calorosos.

O que Jamil fez à Sinfônica de Piracicaba nos últimos dois anos dispensa longos comentários e ecoa em território nacional. Será novamente comprovado em 25 de março, estreia da temporada e o terceiro ano de reestruturação do conjunto piracicabano.

O que Jamil fará com a Experimental de Repertório é marcado por boas expectativas. Facilmente se vê o brilho nos olhos na sua forma de trabalhar, a dedicação, o profissionalismo, a criatividade e a visão de que a música clássica não pode ser solene e distante das pessoas. O projeto Domingo no Municipal demonstra isso e tem preço único e popular: R$ 4 (com meia-entrada).

Mais do que maestro e músico, Jamil é reconhecido entre os profissionais da área como um educador por excelência. Seu trabalho, somado às intenções do atual diretor artístico do Theatro Municipal, Cleber Papa, e do secretário André Sturm, demonstra a preocupação com as novas plateias e caminha para a valorização dos corpos artísticos da mais importante casa de espetáculos da capital.

As palavras têm poder, diz a sabedoria popular. Jamil voltou, três anos depois, pois a obra estava inclusa, como ele mesmo afirmou ao repórter.

Muitos afirmaram que “o bom filho a casa torna”, para referir-se ao retorno de Jamil ao Theatro Municipal. Penso diferente: a OER tem o seu pai de volta, para retomar um ciclo virtuoso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#piracicaba250anos #piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions!
%d blogueiros gostam disto: