Dando Nota

Rodrigo Alves

O Mito da Caverna Virtual

youtubers-01

Publicado no Jornal de Piracicaba em 3 de março de 2017
Caderno Cultura – Página 2

A filha de uma amiga, que nem chegou à adolescência, enviou um convite para curtir o seu mais novo espaço virtual. Ela criou uma conta no YouTube para postar vídeos de até 10 minutos sobre os dilemas de sua idade.

Logo na descrição do perfil, a garotinha diz que a principal inspiração é a youtuber Kéfera Buchmann. Um tanto tiozão para o assunto, dei um Google. Caí da cadeira. Descobri que Kéfera, em 2016, foi eleita pela revista Forbes como uma das 30 jovens mais promissoras do Brasil.

Além de Kéfera, há outros que também estão na boca da moçada. Felipe Neto, Marcela Tavares e Whindersson Nunes são exemplos que emergiram na tela do computador e saltaram para os teatros com shows de stand-up comedy e participam de filmes, lançam livros e licenciam produtos.

Mais do que simples blogueiros, essa moçada se define também como snapchater, viner, instagramer e facebooker, justificando as estatísticas de que o Brasil é o segundo no mundo em tempo de visualização de vídeos on-line, atrás apenas dos Estados Unidos.

O problema, que requer seriedade, é que essa mesma turma é mais que webcelebridade. Ostenta o crachá de digital influencer, de formadores de opinião nas redes sociais.

Parte desses novos ídolos é criativa, descolada e divertida. Porém, como tudo o que acontece na internet e na vida real, há comportamentos conservadores e preconceituosos.

Por trás do look do dia, o digital influencer quer moldar conceitos de padrão de consumo. Habituado às técnicas de interatividade e persuasão on-line, apresenta opiniões individuais e que se solidificam como opinião pública, sustentadas e alastradas pelos seguidores digitais.

Um caso recente é do youtuber Lukas Marques, dono de um canal de 7 milhões de seguidores. Ele recebeu dinheiro vivo do governo federal para defender a reforma do ensino médio e, ao ter o nome exposto na mídia, desvelaram posts de sua autoria, carregados de racismo, xenofobia e homofobia.

O menino utilizou as redes sociais para pedir desculpas. Ainda assim, alguém se perguntou quanta gente mudou de opinião sobre a reforma do ensino médio, elaborada de forma ditatorial, por causa de seus comentários? E os seus fãs do passado, que aplaudiram e retuitaram suas opiniões?

A própria Kéfera se envolveu numa gafe, ao embarcar num voo e avisar a comissária que não queria ser incomodada. Sem reconhece-la, a funcionária chamou o piloto e uma terceira pessoa, também incapazes de saber quem era “a estrela de Hollywood”. O episódio virou piada em coluna de fofoca.

Outra situação recente é a da garota de turbante, acusada de apropriação cultural e cuja a polêmica tomou a internet. Especialistas tentaram delicadamente esmiuçar o problema, mas os youtubers, rápidos no REC, vieram com discursos carregados de ódio e violência.

Nem todo o conteúdo é ofensivo ou maléfico. Tem gente que só quer compartilhar aprendizado e interesses em comum, como cravos e espinhas ou sentimentos universais, mas também há pensamentos com cara de espontâneos, autênticos e engraçados que são preconceituosos.

O filósofo grego Platão, na obra Alegoria das Cavernas, trata de homens imobilizados e obrigados a olhar apenas para a parede, presos a imagens, sombras ou preconceitos. Numa época de culto às telas de cristais líquidos, o desafio dos nativos digitais é o de quebrar as correntes e estabelecer um elo saudável entre o virtual e o real.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 3 de março de 2017 por em Opinião e marcado , , , , , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#piracicaba250anos #piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions!
%d blogueiros gostam disto: