Dando Nota

Rodrigo Alves

Música a serviço da comunidade

DSC_63061

Publicado no Jornal de Piracicaba em 18 de março de 2016
Caderno Cultura – Página 2

Ir a uma casa de espetáculos é oportunidade para poucos, num país marcado pelas desigualdades. Conferir a um concerto de música erudita é algo impensável para outros tantos. Em Piracicaba, a realidade caminha na direção contrária e o público tem acesso a solistas reconhecidos no Brasil e no exterior, assiste a concertos com a mesma qualidade dos grandes centros e amplia o seu repertório musical. Graças ao bem-sucedido projeto de reestruturação da OSP (Orquestra Sinfônica de Piracicaba), que também preocupa-se com a educação musical das crianças.

Na manhã de sexta-feira, 11, no Teatro Erotídes de Campos, no Engenho Central, nasceu mais uma ação para a democratização da arte na cidade, o projeto ABC do Dó Ré Mi, concebido pelo maestro Jamil Maluf sob a chancela da Secretaria Municipal de Educação e com o apoio da Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural). O projeto de educação musical irá contemplar 5.200 crianças até novembro.

Com o intuito de familiarizar os estudantes à música de concerto e aos instrumentos, o ABC do Dó Ré Mi é um “showcerto” de 50 minutos em que 18 instrumentistas apresentam o maravilhoso mundo dos sons. O enredo começa com a orquestra posicionada no palco. O spalla faz a afinação e o maestro está pronto para conduzir o programa. Até que aparece um espectador desajustado e provocador. É o Zé da Babuta, interpretado pelo ator Romualdo Sarcedo, que estabelece, a partir daí, um diálogo cômico com Luis Fernando Dutra, escalado para o papel de maestro.

Com o ABC do Dó Ré Mi, muitos estudantes têm a oportunidade de fazer a primeira visita a um teatro e de saber o que é a música erudita. E não é apenas isso: a OSP tem levado, desde o ano passado, seus instrumentistas para as salas de aula, no projeto Música nas Escolas. Quartetos de cordas e sopros executam músicas conhecidas em temas de filmes ou desenhos e canções do folclore brasileiro para demonstrar o quanto a música erudita está próxima das pessoas. As crianças têm a chance de sentir os instrumentos e fazer perguntas.

Também democratizadoras são as palestras antes dos concertos mensais da OSP. No ano passado elas precediam a apresentação noturna, capitaneadas por Jorge Coli, diretor do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp. De volta este ano, as palestras mudaram de horário: às 16h30 (antes dos concertos da tarde) e são conduzidas pelo próprio maestro. Foi assim no sábado, 12, quando Jamil Maluf respondeu a todas as dúvidas da plateia.

Ao acompanhar a estreia do ABC do Dó Ré Mi, lembrei de um episódio recente, presenciado por mim no ano passado, em um dos ensaios da Sinfônica. Uma mãe, de quase 40 anos, passeava com a filha, de seis ou sete anos, na área externa do Teatro Erotídes de Campos. Atraída pelo som da Orquestra, a garota pediu para se aproximar. Numa voz de repreensão, a genitora puxou a garota pelos braços e disse que aquilo era “música erudiiiita”. É como se as breves e sonoras palavras da mãe caracterizassem que aquela música era inadequada para a filha.

Supondo que a mesma menina esteve entre as contempladas com o ABC do Dó Ré Mi, ela deve ter relatado para a mãe, ao chegar em casa, as experiências da agradável manhã. E explicado que aquele som pode ser cativante, que exige o esforço de vários músicos, horas de aprimoramento e um maestro para coordenar as funções. A mesma menina desempenhará um trabalho multiplicador na comunidade em que está inserida, será o adulto apaixonado pela música.

Num momento em que o país passa por tantas turbulências, desavenças e descrença, os projetos ABC do Dó Ré Mi e Música nas Escolas, as palestras e os concertos mensais da Orquestra Sinfônica de Piracicaba colocam a música a serviço da comunidade. São ações que demonstram o cuidado com a cultura e a preocupação em acessibilizá-la à população. Mais que tocar as pessoas com a música, a OSP mostra que a arte coexiste com a vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP A Arte em Bronze, exposição que será aberta nesta sexta-feira, 7, na Pinacoteca Miguel Dutra, às 20h, reúne obras de 34 artistas do Brasil e do exterior. Visitas até 29/7, de segunda a sexta, das 8h às 17h. Entrada gratuita. #Piracicaba250anos
%d blogueiros gostam disto: