Dando Nota

Rodrigo Alves

Para curtir a Virada

Publicado no Jornal de Piracicaba em 22 de maio de 2015
Caderno Cultura – Página 2

Um dos muitos lances legais da Virada Cultural Paulista é a deliciosa dúvida. Assim que a programação é divulgada, surgem as inevitáveis perguntas: o que assistir? Para onde ir? São tantas boas opções simultâneas que é fácil se perder no emaranhado de horários e locais. Mesmo para quem opta por ficar no Engenho Central — que concentra a maior parte das atividades na cidade — o exercício de prioridades se faz necessário.

Das seis atrações nacionais do Palco Externo 1, todas me apetecem de alguma forma: Zeca Baleiro traz singelas lembranças dos tempos de faculdade; Emicida, com suas letras diretas sobre as mazelas sociais; os Móveis Coloniais de Acaju, que já conferi em Limeira, no Circuito Sesc de Artes, merecem bis; a gurizada da Melody, com a pegada vintage; Bárbara Eugênia, pela poética e melancolia musical; e até os teens fofinhos de A Banda Mais Bonita da Cidade.

Mas é possível enxergar a Virada além dos shows musicais, com potencial para agradar — e muito — quem busca cultura e quer fugir em alguns momentos da aglomeração. Eu realmente recomendo uma via-sacra pela agenda, um estudo mais detalhado, digamos assim, incluindo as apresentações das bandas locais no Palco 2, organizado desde 2011 pela Semac (Secretaria Municipal da Ação Cultural). Pode ser sozinho (como já fiz por muitos anos), com poucas horas de sono (como aconteceu comigo em três ou quatro edições) ou com uma turma animada (fácil de encontrar). O que vale é entrar no clima.

Ali mesmo no Engenho, a pedida é parar 30 minutos no Armazém 14A, após a travessia pela Passarela Pênsil. No espaço estarão expostas, das 10h às 17h30 do domingo, obras de Luiz Gustavo Páffaro, reconhecido ilustrador de publicações como Folha de S. Paulo, Veja, Você S/A, entre outras. Também sob organização do CEDHU (Centro Nacional de Humor Gráfico) está uma outra mostra, na Rodoviária Intermunicipal, com cartuns do cubano Ángel Boligán. Dica legal para quem é de outra cidade e vem de ônibus.

Entre as recomendações que deixo ao público está o recital lítero-musical do Quarteto Opus4 e da equipe do programa radiofônico Educativa nas Letras, às 10h do domingo, no Parque da Rua do Porto João Herrmann Neto. É um delicioso programa para abrir a manhã de domingo, com música de câmara de qualidade, declamações de poemas, contação de histórias, leituras de crônicas e contos. Detalhe importante: a agenda tem sido tão certeira que acontece há seis anos, desde a primeira edição da Virada em Piracicaba.

Para quem gosta de teatro, vá direto para a frente do Cemitério da Saudade. Aproveitando desse cenário repleto de “misticismo” e tabu, os atores do Andaime Teatro promovem mais uma sessão maldita da peça A Noiva do Defunto. Eu juro: já assisti ao espetáculo umas cinco vezes, e em todas saí com cãibra no rosto, de tantas trapalhadas. Uma dica: leve agasalhado, o vento pode pesar por aquelas bandas.

Também recomendo as atrações do Sesc, com destaque para o show da banda argentina The Broken Toys e para a primeira Feira de Vinil de Piracicaba, organizada pelo Coletivo Lugar Onde o Vinil Toca (tem até um workshop sobre limpeza, conservação e regulagem de vitrola e discos). É bom lembrar, papais e mamães, que o Sesc é sempre agradável para os kids, seja nas contações de história, nas brincadeiras ou no teatro.

Em nove anos, seis dos quais o evento está presente na cidade, percebo que a Virada no interior literalmente virou em quesitos como segurança, conforto e qualidade da programação. Mais que teatro, artes visuais, música, workshops e cinema, temos impostos municipais e estaduais revertidos num evento cultural aberto ao público. É uma festa de sons, imagens, cores, cheiros e sabores. É um encontro agradável, que proporciona a interação da cultura com a população e com a paisagem urbana. E aí, vamos virar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 22 de maio de 2015 por em Opinião e marcado , , , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP
%d blogueiros gostam disto: