Dando Nota

Rodrigo Alves

Bravo, maestro!

Artigo publicado no Jornal de Piracicaba em 10 de abril de 2015
Caderno Cultura – Página 2

Dá para contar nos dedos as instituições culturais com um século de existência, num país de tamanha diversidade como o nosso, em que pesa na balança, entre tantos fatores, a sobrevivência diária. Pertence a este grupo a Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP). Viva e pulsante, completou 115 anos de história em março e nos reserva uma temporada de qualidade a partir deste mês. Na condução dos trabalhos está Jamil Maluf, maestro e educador por excelência.

Assisti Jamil pela primeira vez em 2012, no Teatro Losso Netto, com a Orquestra Experimental de Repertório, criada por ele na década de 90 e reconhecida por formar mais de 600 profissionais com gabarito. Era a terceira edição do Feimep (Festival Internacional de Música Erudita de Piracicaba) e, na ocasião, houve solo de Cláudio Micheletti para uma peça de Tchaikovsky. Fiquei empolgado, de imediato, ao ver todas as cadeiras do imponente teatro ocupadas.

No Feimep do ano passado, Jamil retornou. Trouxe empolgação ao Teatro Erotídes de Campos na abertura do evento. Conduziu a Sinfônica de Piracicaba, como regente convidado e também o concerto com os 50 alunos do festival, no fechamento da programação. Tamanha foi a demanda que uma sessão extra se vez necessária. Casa cheia para as três situações.

Guardei o pronunciamento do maestro naquele 26 julho de 2014, dirigido ao público do Feimep, especialmente aos jovens instrumentistas e a seus pais. Depois de uma semana repleta de ensaios, Jamil disse que ali se formava uma família musical, numa paisagem tão bela como a de Piracicaba. E completou, como lição aos alunos: “é importante crescer num ambiente em que a música esteja a serviço da comunidade”.

Pouco tempo depois, diante da morte de Egildo Rizzi, regente por duas décadas da OSP, Jamil recebeu o convite para reestruturar a Sinfônica. Abraçou o desafio com total afinco, após 34 anos dedicados ao Theatro Municipal de São Paulo, e tornou-se o regente titular e diretor artístico, empreitada dividida com o também piracicabano André Micheletti.

Aos esforços de Jamil e André somaram-se os da Secretaria da Ação Cultural, que entendeu a importância da ocasião e possibilitou aumento no orçamento anual da OSP. Houve, ainda, sensibilidade da Câmara de Vereadores, ao aprovar o projeto de lei para o reajuste. Assim, no encerrar de 2014, a Sinfônica de Piracicaba caminhou mais um passo.

Tendo o “reestruturar” como palavra de ordem, Jamil fez uma bem-sucedida audição para a escolha dos instrumentistas da OSP. Num fim de semana de muito trabalho, juntou-se a quatro profissionais para ouvir os 320 inscritos, de 48 municípios. Estagiários ou músicos experientes, do Distrito Federal ou do Pará, de Piracicaba ou de Tatuí, os olhares ansiosos dos candidatos denunciavam as expectativas em receber os ensinamentos do maestro piracicabano e atuar numa orquestra centenária.

Ciente de que seu ofício é o de acessibilizar a música clássica, Jamil defende o esforço coletivo para a concretização da nova OSP. Entende que grandes orquestras nascem da união da sociedade. Entre outras coisas, tem mais desafios pela frente: manter a temporada até dezembro, implantar o Centro de Estudos Musicais e desenvolver a série didática ABC do Dó Ré Mi a estudantes da rede municipal de ensino. Como tornar mais um sonho possível? A resposta está na colaboração mútua, de pessoas jurídicas e físicas, via Lei Rouanet.

O espetáculo que a plateia terá acesso neste sábado, no Teatro do Engenho, é muito mais que um concerto com peças bem escolhidas e músicos em sintonia. Representa mais um passo para outra conquista a ser trilhada, que diga-se, será da cidade: tornar a Sinfônica de Piracicaba uma orquestra estável.

Bravo, maestro, por captar que a cultura é uma demanda social dos novos tempos e que a educação também se faz por meio dela!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP A Arte em Bronze, exposição que será aberta nesta sexta-feira, 7, na Pinacoteca Miguel Dutra, às 20h, reúne obras de 34 artistas do Brasil e do exterior. Visitas até 29/7, de segunda a sexta, das 8h às 17h. Entrada gratuita. #Piracicaba250anos
%d blogueiros gostam disto: