Dando Nota

Rodrigo Alves

Selfies, braggies e belfies

selfie Publicado no Jornal de Piracicaba em 5 de dezembro de 2014 Caderno Cultura – Pagina 2 Com a popularização dos celulares com câmeras, os selfies perseguem nossas vidas nos 365 dias do ano. Quase tudo é motivo para postar, seja quando a turma está reunida, quando visitamos locais exóticos ou mesmo se queremos estampar nossa fisionomia sorridente para dizer um simples ‘olá!’. Mas seria apenas selfie?

A inspiração para escrever sobre os selfies veio após uma conversa com um amigo. Um pouco radical, ele falava da ‘exacerbação do narcisismo’ dos autorretratos digitais e citava como exemplo a postura de Sebastião Salgado. O ícone da fotografia se sentiu agredido com os próprios convidados, enquanto abria uma exposição em Brasília. Todos queriam um autorretrato ao seu lado. Resultado: o fotógrafo foi embora antes do planejado.

Se pensarmos sob o ponto de vista de Sebastião Salgado, os selfies podem ser agressivos. O cara está correndo na calçada do Leblon, cumprindo a rotina de exercícios físicos, e é obrigado a parar a cada quarteirão para posar ao lado de um sujeito desconhecido. Mas também presenciamos o outro lado da moeda este ano, na propaganda eleitoral gratuita: os políticos-candidatos, na tentativa de serem populares, se esbaldaram com selfies ao lado de gente comum.

A conversa segue com o meu amigo e eu comento sobre os derivados do selfie. É aí que a coisa começa a escambar, com uma lista bizarra de expressões, começando pelo famigerado braggie, autorretrato com poses na praia, bebendo drinques ou em destinos paradisíacos. O exemplo mais clássico é de imagens postadas nas férias: os amigos que estão no trabalho até curtem, mas com uma ‘invejinha branca’.

Além do selfie e do braggie, tem ainda o shelfie (isso mesmo, com um h a mais, derivado de shelf, do inglês prateleira). Basicamente é uma mania entre os internautas para atrair comentários sobre o estilo de vida. Vale imagens da estante, de livros, de objetos de decoração, mesas e ambientes agradáveis da casa. O shelfie é mais popular no Instagram, que possui mais de 700 mil resultados com a hashtag.

Seguindo a onda narcisista, os autorretratos com a hashtag aftersex vieram para mostrar que as intimidades de um casal podem extrapolar as quatro paredes. Se você ainda não captou, a tradução literal serve como luz: após o sexo. Para encurtar a conversa, estas fotos trazem pombinhos suados e sorridentes, enrolados nos edredons, de cabelos desgrenhados e seminus.

A lista de selfies inclui outras pérolas: o belfie (selfie do bumbum, muito popular entre as malhadas), o drelfie (autorretrato bêbado), o selfeye (que mostra a maquiagem dos olhos), o helfie (imagem dos próprios cabelos), o shoefie (foto dos pés ou dos sapatos) e o usie, que virou moda pelas mãos de Ellen DeGeneres. O usie nada mais é que o selfie coletivo (lembram de Meryl Streep, Julia Roberts, Brad Pitt e Angelina Jolie na cerimônia do Oscar?).

Depois de tantas definições sobre o selfie, fiquei um pouco perdido na conversa com o meu amigo, que lembrou de uma pesquisa inusitada. Quanto mais selfies uma pessoa posta, maior o nível da carência sexual. A autora da pesquisa explica que os autorretratos representam insegurança de quem pratica pouco sexo. Sei não, prefiro desconfiar desse resultado. Do contrário serei obrigado a admitir que o mundo está tomado por gente mal comida.

Mas, se serve de consolo, os selfies ainda prometem muitas pesquisas. É por isso que me prendo a mais recente delas, feita na Austrália: os funcionários que tiram mais selfies são os que conseguem maiores aumentos salariais.

Partiu… fazer um selfie!

2 comentários em “Selfies, braggies e belfies

  1. Rodrigo Alves
    8 de março de 2015

    Hummm… seletivo esse rapaz…rs! Está cada vez mais raro encontrar alguém que não mexe no celular nos eventos, até em mesa de bar.

    Curtir

  2. fi80s
    7 de março de 2015

    kkk pesquisas interessantes…

    selfies com amigos somente antes do primeiro drink…
    e em eventos sociais so converso com gente que não mexe no celular…

    [sou chato]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 5 de dezembro de 2014 por em Opinião, Tecnologia e marcado , , , , , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP A Arte em Bronze, exposição que será aberta nesta sexta-feira, 7, na Pinacoteca Miguel Dutra, às 20h, reúne obras de 34 artistas do Brasil e do exterior. Visitas até 29/7, de segunda a sexta, das 8h às 17h. Entrada gratuita. #Piracicaba250anos
%d blogueiros gostam disto: