Dando Nota

Rodrigo Alves

Plateia heterogênea

DSC_40441

Publicado no Jornal de Piracicaba em 21 de novembro de 2014
Página 2 do Caderno Cultura

Quem observa a expressão do garoto loiro de boné é induzido a duas conclusões: ele está sério ou concentrado. À sua esquerda está uma jovem senhora, que aparenta ser a mãe. À direita tem uma idosa, talvez com 70 anos. Completam a cena, ao fundo, outros personagens, todos centrados e sentados. Eles curtem e apreciam o espetáculo.

O registro da imagem é de minha autoria. Ocorreu no último sábado, 15, na praça José Bonifácio, onde 200 cadeiras foram posicionadas em frente ao coreto. O público que circulava despretensioso pelo Centro parou para conferir as cenas de O Ponto Alto da Festa, montagem do Barracão Teatro que abriu a programação do 9º Fentepira (Festival Nacional de Teatro de Piracicaba).

Embora a feição dos ‘clicados’ seja sisuda, a descontração é o que caracterizou a ocasião. Crianças de colo, de 3 a 12 anos, idosos com bengala e chapéu, pipoqueiros, vendedores de sorvete, algodão doce e lotomania. Gente sentada ou em pé, em busca da melhor sombra ou suportando o sol escaldante. Adolescentes com smartphones a postos, gravando trechos ou a íntegra do espetáculo.

Utilizar a praça para apresentação de espetáculos tem sido uma das fórmulas desde o nascimento do Fentepira, há nove anos. Assim foi em 2006 com o grupo Tablado de Arruar e a peça A Rua é um Rio. Assim será na praça amanhã, 22, com a encenação de Otelo e a Loira de Veneza ou o Pancadão da Traição. E também às 17h30 de domingo, 23, com os palhaços do Rosa dos Ventos ocupando a área externa do Engenho Central.

Ao interferir num espaço público e aberto, o ator de rua é responsável por ressignificar o local e torná-lo desfrutável por uma plateia heterogênea. Uma intromissão necessária, significativa, em prol da popularização das artes cênicas na cidade. A praça, que pertence ao povo, por ele é ocupada. Torna-se, portanto, um ponto de encontro, democrático e inclusivo.

Política pública assegurada por lei e integrada ao Calendário Oficial de Eventos de Piracicaba, o Fentepira é uma caixinha de surpresas. Sempre boa, para a sorte de quem o acompanha a cada ano. Um esforço coletivo da Secretaria Municipal da Ação Cultural e de entidades parceiras.

É um festival de descobertas, que permite novos olhares sobre os espaços públicos, amplia os horizontes sobre o bom teatro produzido em diferentes regiões brasileiras e que se distingue do eixo comercial de espetáculos.

Até aqui, nas nove edições, o Fentepira tem possibilitado que o teatro seja um importante elemento para a quebra de barreiras, numa rotina agonizante típica dos tempos modernos. Os atores, brincantes ou dramáticos, clássicos ou modernos, que ocupam a praça e os teatros fechados, nos levam a sonhar, refletir, imaginar e a nos inserir em outro contexto da cidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 21 de novembro de 2014 por em artes cênicas, Opinião e marcado , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP A Arte em Bronze, exposição que será aberta nesta sexta-feira, 7, na Pinacoteca Miguel Dutra, às 20h, reúne obras de 34 artistas do Brasil e do exterior. Visitas até 29/7, de segunda a sexta, das 8h às 17h. Entrada gratuita. #Piracicaba250anos
%d blogueiros gostam disto: