Dando Nota

Rodrigo Alves

Lição de humildade

Publicado no Jornal de Piracicaba em 1º de agosto de 2014
Página 2 do Caderno Cultura

Era para ser um texto sobre Piracicaba, suas belezas e seus encantos, no dia em que a cidade completa 247 anos. Mas mudei de assunto para falar sobre o Feimep, o nosso Festival Internacional de Música Erudita, alguns dias depois de encerrada a quinta edição. Minha tentativa é resumir, em poucas palavras, o aprendizado nos sete dias de programação pedagógica e artística.

Ainda ecoam as frases de André Micheletti no encerramento do festival. Antes do concerto com o maestro Jamil Maluf e 50 jovens no Teatro do Engenho, no sábado, 26, ele disse: “O que nós podemos doar para a música erudita é o que temos de mais caro, a simplicidade e a humildade. Toda forma de orgulho e egocentrismo trazida para a música só a estraga”.

As palavras me fizeram lembrar uma reportagem na revista Exame, de agosto do ano passado. Nela, Murilo Ferreira, diretor-presidente da Vale, uma das maiores mineradoras do mundo, destaca que a simplicidade é o caminho para o sucesso dos grandes gestores na iniciativa privada, nos órgãos públicos e no terceiro setor. É preciso, acima de tudo, simplificar assuntos mesmo que sejam complexos, dizia o executivo na entrevista.

Frequentando por uma semana os corredores da Escola de Música de Piracicaba, notei a admiração dos alunos pela postura de André, que fez valer a máxima da simplicidade no ensino musical. Numa breve conversa com uma estudante, ela disse estar no Festival apenas para as masterclasses com o diretor do Feimep, mesmo sendo sua aluna de violoncelo na Faculdade Cantareira.

Residindo em São Paulo, André poderia se empenhar na rotina de concertos da Bachiana Sesi Filarmônica, na coordenação pedagógica do Instituto Fukuda, nas aulas na Escola Municipal de São Paulo e no Instituto Baccarelli e nas faculdades Cantareira e Mozarteum.

André quase trocou a música pela medicina. Voltou atrás, a paixão e vocação falaram mais altos, como também os ensinamentos musicais vindos do berço por dona Catarina, mãe e pianista, e por seu Guido Giovanini, avô e violonista. André também conviveu com Maria Dirce Camargo, o casal Ernst e Cidinha Mahle, Egildo Rizzi e outros tantos mestres no Instituto Fukuda. Foi a Chicago e Indiana. Voltou mestre e doutor. Agora, num gesto de humildade, encontrou no Feimep uma forma de retribuir com a cidade.

Da mesma forma é a postura de Mayumi, esposa de André e também instrumentista. À frente da coordenação pedagógica, cuidou de detalhes mínimos, nas primeiras horas da manhã até quase de madrugada. Acompanhou os jantares dos professores após os concertos. Foi hostess em tempo integral dos estudantes e docentes. Carregou o piano…

No encerramento do Feimep, André elogiou o staff do Teatro do Engenho, conduzido por Heloísa Guerrini. Quem presenciou a quinta edição sabe que o elogio é sem exageros. No “backstage” estão rostos que pouco aparecem, mas indispensáveis para o sucesso do evento. Entre eles estão Rosângela Camolese, secretária da Ação Cultural, e Marcelo Batuíra, diretor responsável do Jornal de Piracicaba. Eles acreditam na democratização da música clássica e trabalham para o fortalecimento de Piracicaba como polo cultural.

Todos unidos em prol de um bem comum. A lição de humildade e simplicidade de André e Mayumi é o maior aprendizado que levo do Feimep. Com certeza é o que também foi transmitido aos 234 alunos de 19 estados que aqui estiveram e com eles conviveram.

No início do texto eu disse que não falaria sobre o aniversário de Piracicaba. No fim das contas, eu falei. Pois a quinta edição do Feimep foi um grande presente de aniversário antecipado que a cidade ganhou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP
%d blogueiros gostam disto: