Dando Nota

Rodrigo Alves

A festa de 10 anos de formatura

image

Publicado no Jornal de Piracicaba em 20 de junho de 2014
Caderno Cultura – Página 2

Desde o início de 2014, ex-colegas de faculdade articulam o reencontro da turma, que completou dez anos de formatura. Um grupo foi criado no Facebook e a data estabelecida: 8 de junho. A festa, no entanto, passou em branco. Confesso ter respirado aliviado.

Nas redes sociais, vejo álbuns dos que cumpriram com êxito a comemoração. Admiro quem se manteve unido, mesmo com o passar do tempo, e mais ainda os que promovem as festas anuais. Eu, por outro lado, passo a bola pra frente. Esta não é a minha praia.

Quando a pauta veio à tona, recriei supostas frases durante o reencontro. “Fulana engordou, né?”, “Beltrano era um gato. Agora, não deve pegar ninguém!” e “Que lindo o carro de sicrano!”. Paro por aqui, mas deixo por conta do leitor outros diálogos que incluam a vida pessoal e os desmandos da idade. Tudo potencializado pelas doses etílicas.

Também em voga estaria a ascensão e a queda profissional. É o momento em que o sujeito exibe seus grandes feitos de forma lapidada, a tal “capivara”. As entrevistas com famosos, os eventos com políticos, as bocas livres com “gente importante”, as viagens (pagas pela fonte) e as coberturas memoráveis.

Beber cerveja? Legal! Comer carne assada? Ótimo! Mas acompanhado das pessoas próximas. Dos ex-colegas do passado, mas amigos do presente. E nisso posso dizer que tive sorte. Alguns sequer olhava na cara na faculdade e hoje sabem de todas as pedradas que levei. Outros, inseparáveis, que nem estão na atual lista do Facebook, e outra pequena porção, da qual tornei-me até parceiro de empreitadas profissionais.

Com os ex-colegas que tornaram amigos vale almoço numa quarta-feira qualquer, desabafo ao telefone fora de hora e baladas no fim de semana. Esse seleto time acompanhou as promoções e decepções e, arrisco dizer, nunca foi invasivo para disparar a pergunta: “Tá ganhando quanto?”, que pode surgir num churrasco de dez anos.

Não quero ser mal interpretado pelos ex-colegas e eu peço desculpas se estou sendo ranzinza. Quem me conheceu na faculdade sabe que eu sempre gostei de lenha na fogueira, brasa no carvão, álcool no fogo, enfim, de falar o que penso. Nisso eu me mantive implacável em dez anos.

Tão logo fui questionado sobre a presença na reunião, fui sincero. Com a rotina apertada, sou seletivo para programar as horas vagas. É mais proveitosa uma tarde de domingo no ostracismo que um churrasco com conversas de elevador, previsão do tempo ou sobre os resultados do futebol.

Como jornalista, não nego minha fama de baladeiro e boêmio, por isso nada impede que eu apareça de última hora, me divirta e seja tudo diferente do que imaginei. Dizem as más línguas que nunca se deve fugir de uma confraternização, do contrário você será o assunto. Claro, se este encontro ainda rolar.

O fato é que depois desse artigo estou assinando a proteção extra ao meu computador, que dá garantia anti-furto, anti-pedras e anti-choques. E, espero, sinceramente, ainda continuar no grupo do Facebook para discutir o tal “churras”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 20 de junho de 2014 por em Opinião.

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP A Arte em Bronze, exposição que será aberta nesta sexta-feira, 7, na Pinacoteca Miguel Dutra, às 20h, reúne obras de 34 artistas do Brasil e do exterior. Visitas até 29/7, de segunda a sexta, das 8h às 17h. Entrada gratuita. #Piracicaba250anos
%d blogueiros gostam disto: