Dando Nota

Rodrigo Alves

Sessão de Terapia comprova potencial brasileiro para seriados

sessão de terapia GNT

Publicado no Jornal de Piracicaba em 29 de novembro de 2013

O canal GNT encerrou na última sexta-feira, 22, a série Sessão de Terapia. A segunda temporada manteve a atenção dos espectadores pela qualidade na edição, fotografia e roteiro. A continuação das histórias para o próximo ano, noticiada via Facebook pelo diretor Selton Mello, evidencia o potencial brasileiro na produção de seriados.

Exibidos desde outubro, de segunda à sexta-feira, os 35 episódios foram conduzidos por Zécarlos Machado, ator que na primeira temporada manteve a atenção de 9,5 milhões espectadores. Não é pouco, se levarmos em conta que a trama apresenta um universo considerado novo e alvo de tabu para muitas pessoas: a psicanálise.

O contraponto entre as gerações foi muito bem trabalhado na segunda temporada. Com Daniel, acompanhamos os dramas de um estudante de 10 anos com o divórcio dos pais; a universitária Carol expôs a difícil decisão de comunicar a família sobre um câncer; Paula, a advogada, mostrou que mesmo o sucesso profissional não elimina os dilemas existenciais da meia-idade; e o empresário Otávio escancarou as dificuldades do envelhecer e de encarar a vida com a rejeição da filha e dos colegas de trabalho.

Sessão de Terapia possui fatores que poderiam afastar a audiência e fazer o público mudar de canal. Uma única sala serve de cenário para todos os episódios, a luz é escura e os diálogos são pesados. Mas a fórmula funciona porque a junção desses elementos caminha em sintonia com a adaptação dos textos à realidade brasileira. A qualidade interpretativa do elenco também cativa o espectador a cada capítulo, seja ele fã ou não de terapia.

Li e ouvi críticas que classificam o seriado como enfadonho. O ponto de vista procede, mas a culpa não é da série, adaptada com sucesso em outros 30 países. Em tempos tecnológicos, é difícil manter-se preso à televisão por 30 minutos, sem intervalos comerciais, presenciando dramas e choradeiras. Diferente de outros seriados e das novelas, Sessão de Terapia demanda concentração full-time do público, do contrário perde-se o fio condutor da trama.

Por mais que seja uma obra de ficção – e é ai que está uma grande diferença da série –, Sessão de Terapia trata de dilemas contemporâneos, entre eles o medo da morte, a ansiedade diante das mudanças, a alienação parental, o bullying, os distúrbios do sono, a obesidade, a culpa e a rejeição. No sofá do terapeuta, as histórias se desmontam e a solução para o quebra-cabeça se dissolve em mil possibilidades.

No silêncio entre as cenas, o espectador ganha tempo para digerir as histórias. O olhar enigmático do psicanalista Theo – e suas provocações – nem sempre apresenta respostas prontas, assim como acontece nas situações reais do dia a dia com qualquer pessoa. Os desfechos apontam para um nova forma de encarar a realidade, nos induzem as repensar nossas próprias vidas.

O sucesso de Sessão de Terapia abre um amplo leque para que as emissoras, em especial as TVs por assinatura, invistam em roteiros e histórias com identidade nacional. A extinta MTV teve duas boas experiências – A Menina sem Qualidades e Descolados – e o GNT tem explorado o mercado com produções de gêneros distintos, caso de Copa Hotel, As Canalhas, 3 Teresas e Surtadas na Yoga. Mais que valorizar atores, produtores e roteiristas locais, o sucesso dos seriados nos mostra que há público interessado em ficção brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 29 de novembro de 2013 por em Curiosidades e marcado , , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

#PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar! Eu pagando de tímido e sendo flagrado no Leblon Janelas do Tempo, exposição aberta hoje na Acipi, promovida pela Câmara de Vereadores de Piracicaba, para comemorar os 250 anos da cidade. #piracicaba250anos Como é bom ser criança! Lorenzo empolgado com a coleção de minions! Aquecendo com a #MinhaOSP A Arte em Bronze, exposição que será aberta nesta sexta-feira, 7, na Pinacoteca Miguel Dutra, às 20h, reúne obras de 34 artistas do Brasil e do exterior. Visitas até 29/7, de segunda a sexta, das 8h às 17h. Entrada gratuita. #Piracicaba250anos
%d blogueiros gostam disto: