Dando Nota

Rodrigo Alves

Lílian Françoso abre instalação Cultura da Paz

Este slideshow necessita de JavaScript.

A paz que habita em mim
Saúda a paz que habita em você

A saudação presente no namastê foi escolhida pela artista plástica Lílian Françoso para ilustrar sua mais nova exposição, intitulada Cultura da Paz – Arte do Sentir, no Centro Cultural Martha Watts.

Estive nesta sexta-feira (8) na abertura da mostra e aproveitei para fazer as imagens que ilustram este post. Esta é a primeira vez, na carreira profissional que já passa dos 15 anos, que a artista deixa de lado os pincéis para explorar a multisensorialidade.

Em resumo, Lílian quer que o expectador tenha todos os seus sentidos aguçados e, assim, passe a refletir sobre o sentido da paz. A visão é despertada por meio das flores em papel espalhadas pela mostra, pelo móbile localizado no canto direito da sala do Martha Watts e pelo vídeo-instalação disposto ao centro.

Ao entrar no ambiente, um perfume cativante envolve o visitante e o conjunto da obra possibilita que ele se desligue por alguns minutos da agitação rotineira. Literalmente, você se desliga do mundo percorrendo a instalação. Esta foi a sensação mais forte durante a minha permanência, após uma sexta-feira de expediente. E Lílian, mais do que isso, quer também provocar frio, calor, odores, som, imagem ou coisas que simplesmente chamem a atenção dos participantes.

“Que a imagem nos estimule! Que a música nos transporte… Que a fragrância nos contagie… E o toque nos inspire! Que neste silêncio eu possa ver e sentir a voz da grande paz em meu interior!”, escreveu Lílian no programa explicativo da mostra, que permanece em cartaz no Centro Martha Watts até 29 de julho, de segunda-feira a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h.

O assunto – paz – é recorrente na carreira de Lílian, mesmo que não seja o tema central de uma mostra ou trabalho.

Em 2010, por exemplo, ela desenhou o Obelisco da Paz, produzido em madeira e tecido, e que atualmente está sob a guarda do MovPaz.

Em 2008, ela expôs no hall da Unimep Taquaral Terra Brasil 2 – Celebração da Natureza, que alertava sobre a necessidade da preservação ambiental.

E em novembro de 2004, abriu no Martha Watts mesmo espaço a exposição Sem Limites, com peças em mandalas (ocasião esta quando tive o primeiro contato com Lílian para uma matéria).

Em tempo: Lílian participa nos dias 13, 15, 17, 20 e 22 de julho do projeto Folha de Arbusto, no Sesc Piracicaba, das 14h às 17h, como parte da programação de férias da entidade. A ideia é explorar técnicas de modelagens ecológicas com materiais orgânicos como terra, areia e folhas secas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 9 de julho de 2011 por em Artes plásticas e marcado , , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

Lorenzo, 22 meses! #padrinhobabão Job da noite: Rádio Câmara Web Lorenzo fazendo arte, ensinado pelo padrinho! No filter #piracicaba250anos #piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar!
%d blogueiros gostam disto: