Dando Nota

Rodrigo Alves

E a Viradinha, virou?

Prometo que no máximo até sábado viro a página, blz? Por enquanto, o assunto ainda é a Virada Cultural!

É que até o momento ainda estou com uma dúvida cruel na cabeça: a Viradinha virou? Ou melhor: a programação Paralela à Virada Cultural, organizada por um grupo de pessoas, realmente aconteceu?

Agora que as perguntas estão feitas, vou argumentar:

O som do Diva Muffin estava super-legal no Engenho Central, por volta das 3h30 de domingo, 23, quando meus amigos e eu resolvemos sair do mega-palco da Virada Cultural para saber o que estava rolando de bom na Viradinha (nome carinhoso usado por algumas pessoas para se referir ao evento).

Pegamos o carro e acredito que chegamos ao espaço – entre os ateliês do Morelato e O Mascate – dez minutos depois. A Petiscaria Papear estava aberta e na calçada estavam dispostas, no máximo, três mesas. Logo avistei as pessoas, perguntei da Viradinha e ninguém soube responder.

Pela primeira programação recebida pelos organizadores da Paralela da Virada Cultural (e divulgada aqui no Dando Nota), estava programada apresentação do Porto Eletrônico às 4h da madruga. Mas depois recebi uma espécie de “errata” dizendo que neste horário haveria “intervenções e performances”, seguida de “apresentação de violeiros”, às 5h.

Já que estávamos no local, aproveitamos para pedir um cuscuz, acompanhado, claro, de uma cerveja. E outras pessoas conhecidas chegaram com a mesma pergunta: “é aqui a Viradinha?”. Respondemos que sim, mas não sabíamos o que tinha acontecido.

Como não estive no local nos demais horários, seria irresponsável da minha parte dizer que a Viradinha não virou… mas pelo menos neste horário alguma coisa deve ter ocorrido.

Alguém responde, por favor?

2 comentários em “E a Viradinha, virou?

  1. Rodrigo Alves
    28 de maio de 2010

    Dermes, agradeço a resposta. Mas e quanto ao horário citado no meu post? O que aconteceu?

    Curtir

  2. Dermes
    28 de maio de 2010

    Como participante da Paralela da Virada (embora haja outras denominações carinhosas, o porquê do termo “Paralela” foi amplamente explicado pelos jornais locais bem como em entrevistas de rádio, inclusive em diálogo ao vivo com a Secretária de Ação Cultural) e responsável pela organização da noite de autógrafos e da participação de grupos de Teatro, reitero que:
    a) a noite de autógrafos de meus livros aconteceu das 19h do dia 22 às 02h30min do dia 23, quando estive em contato com leitores, passantes e possíveis compradores dos títulos.
    b) À 0h em ponto do dia 23 os Grupos Forfezinho, Ronaumrose e Cia. Sé se apresentaram conforme o horário e a duração previstos na programação, sendo tudo documentado em fotos e vídeos.
    c) Às 11h em ponto do dia 23, no Largo dos Pescadores ocorreu o Teatrando, sempre conforme o horário e a duração previstos na programação, com a coordenação da Professora Fátima Monis (NAC SESI) e da atriz Kaká Degaspari, sendo tudo documentado em fotos.
    Dermes
    (Ademir Barbosa Júnior)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 26 de maio de 2010 por em Uncategorized e marcado , .

Tradutor

Receba notificações de posts por e-mail.

Follow Dando Nota on WordPress.com

Instagram

Lorenzo, 22 meses! #padrinhobabão Job da noite: Rádio Câmara Web Lorenzo fazendo arte, ensinado pelo padrinho! No filter #piracicaba250anos #piracicaba250anos #PiraParade #Piracicaba250anos Festa na roça #piracicaba250anos Jornalista sendo jornalista até no bar!
%d blogueiros gostam disto: